sexta-feira, 5 de junho de 2009

des-rimando.
























Do encontro fugaz
Te fiz uma rima

Daquelas rasas
Sem asas:
Travesseiros
Ordeiros


E com o dedo em riste:
Meu bem
Vai pró além!


Não sou mulher de rimas!


Bato descompassadamente
A vida me pulsa descontrolavel…

Não existe mente
Existem devaneios...

3 comentários:

Madrecita disse...

de todas as mulheres escolho ser nenhuma , quero ser uma de cada e dentre elas uma bem parecida com vc...show de bola! te admiro...bjs

meus instantes e momentos disse...

belo post.
Maurizio

Anônimo disse...

ai que saudade de ver os travesseiros em desordem!

g i