quarta-feira, 16 de fevereiro de 2011

VOLTE!


pulou a cerca apressada

pisou nos jardins a matar formigas, amassar flores e lamear seus pés de unhas vermelhas


a pegue de volta

a traga!


ofereça bombons

pulseira de ouro

brincos de safira

flores vermelhas, roxas e brancas, quem sabe, orquídeas exóticas.


vamos

a pegue de volta!

a domine com amor

com fúria

fique bravo! Esbraveje! Fale grosso!

mas, traga-a de volta


a pegue

a roube

a busque


traga de volta, a jogue desnuda aos seus pés.

e serei completa


limparei meus pés

fecharei os olhos

e receberei.


Ainda há tempo.

Rápido!

Receba de volta.

Um comentário:

JOSÉ ROBERTO BALESTRA disse...

Simplesmente sensacional! Pude perceber a pressão da ordem velha vindo...

Parabéns. Voltou com tudo, hem?!!!

Já estava sentido falta.