sexta-feira, 13 de agosto de 2010

EM SEUS BRAÇOS


Você me transformou em uma mulher perigosa


Impede que te implore
Pede que engula o choro
a birra


Arremessada a vilania,
suspiro baixinho



doce
má.


6 comentários:

Hegli disse...

AMIGA, vc tá se superando!!!
Liiiinndo!!! Amei
Bjus

JOSÉ ROBERTO BALESTRA disse...

“Em seus braços”. Amor sob chaves.
Viveu fases de claves:
Nasceu sob os agudos da de Sol,
Aqueceu-se nos graves da de Fá,
Ficou por um fio, deu-se o nó,
Terminou num diatônico Dó.
... que dó¡¿


abs

★$ Naиđ♂ N£яi $★ disse...

Escrever qualquer coisa sobre seu poema sempre será pouco. Ele é para ser sentido!

Love is a dog from HELL disse...

Maravilha, Renata, Maravilha.

JOSÉ ROBERTO BALESTRA disse...

...a poetisa está viajando? Ou recolhendo nos campos do mundo as lindas flores d'inspirações? abs

Chez POPI disse...

Hummmmmmmmmmmmmmmmm...
adoro!
Bjus